CADEIA CINÉTICA E LESÃO EM TENISTAS

Tenistas

 

Diferentes tipos de  lesões são comuns em jogadores de tênis de todas as idades e categoria. Compreender as demandas e solicitações impostas ao   corpo durante a prática desta modalidade esportiva pode ajudar na prevenção de lesões e aumento na performance.

A COMPREENSÃO DO CONCEITO DE CADEIA CINÉTICA É ESSENCIAL NESTE PROCESSO. Durante as ações do jogo de tênis várias partes do nosso corpo estão conectadas (tornozelo, joelho, quadril, cotovelo, ombro). Sendo que a força gerada individualmente por cada uma destas partes do corpo é transferida para outra parte. Entretanto, esta transferência de força (energia), ocorre de forma eficiente quando existe uma integração e coordenação entre as partes.

E dentro deste CONCEITO DE CADEIA CINÉTICA VALE DESTACAR A INTEGRAÇÃO ENTRE os sistemas: nervoso, esquelético e muscular que, juntos, compõem a Cadeia Cinética.

EXEMPLO DE FALTA DE INTEGRAÇÃO ENTRE OS SISTEMAS QUE PODE PROVOCAR LESÕES: rigidez muscular restringe a amplitude de movimento que uma articulação pode realizar que envia informações ao SNC .Este detecta um padrão de movimento fraco (alterado) e desta forma a eficiência neuromuscular é comprometida.

A partir daí podem ser desenvolvidas as compensações, posturas inadequadas, desequilíbrios musculares.

Assim com base no CONCEITO DE CADEIA CINÉTICA é evidente que na preparação de um tenista além de aspectos técnicos e táticos somado com a parte física e fisiológica, é de suma importância AVALIAR E CONHECER OS PADRÕES DE MOVIMENTOS DO PRATICANTE. Pois treinos intensos com movimentos limitados podem provocar lesões.

31 out

0 Comentários

Deixe o seu comentário!