Estimular a prática de exercícios físicos nas crianças: prevenção da obesidade infantil.

viva1

Eduque seu filho para um estilo de vida saudável. Pratique atividades físicas em família. Reúna os amiguinhos dele. Jogue uma partida de futebol, de tênis, de basquete. Faça uma caminhada, um passeio de bicicleta, brinque de pique.REDUZA O TEMPO DE SEU FILHO com joguinhos, na TV, nos tabletes.

Pesquisa recente publicada pelo IBGE mostra que 1/3 das crianças, com menos de 2 anos, ingere refrigerantes. E 60,8% das crianças consomem bolachas recheadas, biscoitos ou bolos. E   têm passado muito tempo em frente a TV ingerindo alimentos  calóricos e prejudicais á saúde.

Crianças com sobrepeso e  obesidade são encontradas com grande frequência, a partir de 5 anos de idade, em todos os grupos de renda e em todas as regiões brasileiras.

No Dia 11 de Outubro vamos comemorar o Dia Nacional de Prevenção da Obesidade. Participe  divulgando informações sobre a gravidade do problema em nossas crianças. E a partir daí implementar ações educacionais simples. A família pode contribuir de forma muito positiva.

mais
01 out
Sem Comentários
Perdas e Ganhos com o Emagrecimento

quer-emagrecer-motive-se-6-870

O que você ganha e o que você perde na busca pelo emagrecimento? Você sabia que este aspecto pode ser o ponto de partida para realizar as mudanças necessárias e alcançar o tão sonhado emagrecimento? Ressaltando que emagrecimento pode ter significados diferentes para as pessoas.

Vamos com a primeira ação prática

1-Coloque no papel todos os ganhos, todos os benefícios que você vai ter ao emagrecer: voltar a usar o biquíni; mudar o número da calça de 42 para 38; ter mais disposição e saúde para curtir a família; usar roupas mais leves no verão. Escreva os ganhos que você vai ter.

2- Escreva também tudo que você vai perder: comer menos no encontro da família; reduzir o encontro com os amigos; abrir mão dos doces após as refeições; mudar sua rotina para escolher alimentos frescos e saudáveis.

Agora observe que só você tem o poder de transformar estas perdas em ganhos. É o senso de Responsabilidade. Parar de se queixar ou  culpar  qualquer fator externo. Não importa se você precisa emagrecer muito ou pouco. Se já ou não conseguiu outras vezes. Talvez você nem perceba que o medo de deixar de fazer isso ou aquilo é o ponto chave que te atrapalha.

 Vamos com a segunda ação prática

  • O que você ganha continuando acima do peso?

– sentar com a família no restaurante e comer o que quiser;- deixar de ir á academia para ver novela;- nos encontros com os amigos não tenho que mudar meus hábitos. Outro processo inconsciente que pode estar te controlando.  Será que estes “ganhos” compensam ?

  • E o que você perde se não emagrecer?

Perde seu sonho, perde sua chance de sentir-se melhor, perde qualidade de vida; perde saúde. REFLITA O QUE VAI PERDER SE NÃO MUDAR.

 Se você quer emagrecer. Ou se está satisfeito com seu peso corporal mas quer ter mais disposição diária, mais saúde, é o momento de  libertar de hábitos e comportamentos que na verdade é um processo de Auto sabotagem. Você tem este poder de decidir.

 

 

mais
29 set
Sem Comentários
82 MILHÕES DE BRASILEIROS ACIMA DO PESO

canoas-rs-o-canoense-obesidade-brasileiros

Quase 60% dos brasileiros estão acima do peso, revela pesquisa do IBGE. Os resultados revelam que  o índice está em torno dos 60%. Cerca de 82 milhões de pessoas apresentaram  IMC igual ou maior do que 25 (sobrepeso ou obesidade). O dados apresentados pelo IBGE mostram a urgência de  políticas públicas adequadas à prevenção e tratamento do sobrepeso e obesidade.

O estudo detectou que o excesso de peso aumenta com a idade, de modo mais rápido para os homens, que na faixa de 25 a 29 anos chega a 50,4%.  Nas mulheres, a partir da faixa etária de 35 a 44 anos a prevalência do excesso de peso (63,6%) ultrapassa a dos homens (62,3%), chegando a mais de 70,0% na faixa de 55 a 64 anos. A partir dos 65 anos de idade, observa-se um declínio da prevalência do excesso de peso, tanto no sexo masculino quanto no feminino, sendo mais acentuada nos homens, que na faixa etária de 75 anos e mais corresponde a 45,4% contra 58,3% do sexo feminino.

Os dados são alarmantes e não batem com as informações divulgadas pelo Vigitel 2014 no início do ano, quando o governo anunciava uma estabilização nos índices de sobrepeso e obesidade na casa dos 52,5%.

Porém, tanto os dados do IBGE quanto do Vigitel mostram a gravidade do problema em nosso país.

 

mais
28 set
Sem Comentários